عربي English עברית Deutsch Italiano 中文 Español Français Русский Indonesia Português Nederlands हिन्दी 日本の
Knowing Allah
  
  

   

segundo objeto da pesquisa: elogio dos sábios ocidentais ao empenho do profeta (deus o abençoe e lhe dê paz)

 

a questão do mérito do mensageiro mohammad (deus o abençoe e lhe dê paz) quanto à civilização árabe incentivou o interesse dos sábios ocidentais e outros. ele foi quem unificou a península arábica pela primeira vez na história sob o governo islâmico iluminado, transferindoos árabes do estado de ignorância para a civilização e a cultura. o pesquisador russo, orlonof, disse:

“na península arábica, vizinha da palestina, apareceu uma religião cujo princípio básico é o reconhecimento da unicidade de deus. essa religião é conhecida como maometana ou, como seus seguidores a chamam, islam. essa religião espalhou-se rapidamente. seu fundador é o árabe mohammad. ele eliminou os costumes politeístas de seu povo, unificou as tribos árabes, estimulou os pensamentos e as visões de seu povo para o conhecimento do deus único. educou os seus pensamentos, suavizou suas índoles e seus corações preparando-os para o desenvolvimento e o avanço. proibiu-os de derramar sangue, de enterrar as meninas vivas. essas coisas extraordinárias que mohammad realizou mostram que é um dos grandes reformadores e que possuía uma força acima da força humana. tinha pensamentos iluminados, visão e comando.”2

assim, o mérito do mensageiro de deus (deus o abençoe e lhe dê paz) entre os árabes não tem limite, pois tirou-os do estado de ignorância para a luz do islam.

henry siroie3 acrescenta: “mohammad não plantou no íntimo dos árabes apenas o princípio do monoteísmo, mas plantou também a civilização e a ética.”4

o pesquisador americano, george de toldez (1815-1897), comentou o favor que o mensageiro de deus (deus o abençoe e lhe dê paz) tem sobre os árabes, ao tirá-los da selvageria para a civilização, e o papel da mensagem na transformação da conduta dos árabes pré-islâmicos, quando instalou a luz da verdade e da fé em seus corações. ele disse:

“é enorme injustiça menosprezarmos o direito de mohammad, sendo que conhecemos a selvageria dos árabes antes do seu envio, então como a situação mudou após a declaração de sua profecia, o que a religião islâmica legou de luz nos corações de milhões dos que a adotaram com todo desejo e admiração pelos seus méritos. portanto, duvidar da profecia de mohammad é duvidar do poder de deus que abrange todas as criaturas.”5

 

o ex-padre dorrany6 confirma isso, dizendo:

“finalmente, comecei estudar a vida de mohammad e me convenci que é pecado grave rejeitarmos os méritos daquele homem divino que estabeleceu um reinado para deus entre povos que antes lutavam entre si, sem nada que os governasse, adoravam ídolos, cometiam todo tipo de coisas horríveis. ele mudou a forma de seus pensamentos, modificou seus costumes e condutas, reuniu-os sob uma só bandeira, um só código, uma só religião, uma só cultura e civilização e um só governo. aquela nação que não gerou apenas um grande homem que merece ser lembrado desde vários séculos, sob a influência e a orientação dele gerou milhares de almas generosas que se dirigiram para os mais longínquos lugares, convocando para os princípios, a conduta e o sistema de vida islâmico, ensinando às pessoas os preceitos da nova religião.”7

o mérito do profeta (deus o abençoe e lhe dê paz) na preparação dos árabes é tão profundo e de tão amplas influências, ilimitado pelo tempo ou pelo espaço, que o pesquisador castaqui humsi (1858-1941), disse:

 

“se o senhor de coraix é o profeta dos muçulmanos e o fundador de sua religião, ele é também profeta dos árabes e fundador de sua universidade nacionalista. é loucura e arrogância negar o mérito do senhor dos coraixitas no que diz respeito à abrangência da sua influência na unificação dos dialetos árabes, na eliminação do fanatismo regional do íntimo das tribos, depois de se esgotarem com lutas internas no deserto, com pelejas de seus reis na síria e no iraque, fato que prolongou o domínio persa e romano aos dois países irmãos até a conquista islâmica. é errado negar o papel do nobre mensageiro árabe e seus sucessores na libertação do oriente da escravidão dos romanos e dos persas. o senhor dos coraixitas é o grande salvador dos árabes da anarquia da época pré-islâmica, o estabelecedor da pedra angular da sua poderosa renascença que se baseou na terra da eternidade!”8

 

__________________________________________

1. o uso deste termo é errado, o correto é “islam”, o termo “maometismo” é utilizado pelos inimigos do islam para indicar que o islam é uma invenção de mohammad (que deus lhe abençoe e lhe dê paz).

2. orlonof: artigo: “o profeta mohammad”, revista cultural russa, volume 7, número 9.

3. orientalista francês, entre suas obras: “moisés ibn maimun, sua biografia, obras e filosofia” (1921). “o sufismo, o cristianismo e o judaísmo”, “filosofia do pensamento islâmico”.

4. henry siroya, “filosofia do pensamento islâmico, pág. 8.

5. ver mohammad charif chibáni, “o mensageiro nos estudos orientalistas imparciais”, 182.

6. dr. m.j. dorrany, descendente de uma família muçulmana. converteu-se ao cristianismo numa fase primeva de sua vida influenciado por uma escola missionária cristã. passou longo período de sua vida numa igreja na inglaterra trabalhando como padre de 1939 até 1963. então, reverteu-se.

7. ver arafat kámel ‘ach chi, “homens e mulheres que adotaram o islam”, 4/28-29.

8. castáqui humsi: revista “al fath” do cairo, 1930, com base em mohammad charif chibáni, 183.

 

 




                      Previous article                       Next article




Bookmark and Share


أضف تعليق

You need the following programs: الحجم : 2.26 ميجا الحجم : 19.8 ميجا