عربي English עברית Deutsch Italiano 中文 Español Français Русский Indonesia Português Nederlands हिन्दी 日本の
Knowing Allah
  
  

   

quinto objeto da pesquisa: algumas das orientações do profeta (deus o abençoe e lhe dê paz)

 

eis um buquê das orientações do nosso nobre profeta (deus o abençoe e lhe dê paz) e o seu incentivo à procura do conhecimento e a divulgação do conhecimento e da cultura. a sua ordem para a eliminação do analfabetismo e das fábulas. ele (deus o abençoe e lhe dê paz) diz:

 

“a procura do conhecimento é obrigação de todo muçulmano (homem e mulher).”1

 

“todas as criaturas pedem a deus perdão pelo estudante, até os peixes no mar.”2

 

“deus me revelou: quem percorrer um caminho à procura do conhecimento facilitarei a ele um caminho ao paraíso. quem perder os olhos lhe recompensarei o paraíso em troca. e uma virtude no conhecimento é superior a uma virtude na adoração. certamente, o sustento da religião é a abstenção.”3

 

“todo aquele que sair de sua casa à procura do conhecimento, os anjos lhe estendem as asas em reconhecimento até retornar.”4

 

“quem transmitir um conhecimento terá a recompensa de quem o utilizar, sem diminuir da recompensa deste, em nada.”5

 

“das boas ações que alcançam o crente depois da morte: um conhecimento que ele transmitiu e divulgou, um filho virtuoso que ele deixou, ou um alcorão que ele deixou em herança.”6

safuan ibn ‘assal al murádi (que deus o tenha em sua glória) disse que foi ter com o profeta na mesquita. estava encostado numa almofada vermelha. disse-lhe: “ó mensageiro de deus, vim à procura do conhecimento.” disse-me: “seja bem-vindo quem procura o conhecimento. este será envolvido pelas asas dos anjos, um sobre outro até alcançarem o céu por causa de seu amor por aquilo que procura”.7

 

abu umama disse que foram citados para o mensageiro de deus (deus o abençoe e lhe dê paz) dois homens, um era devoto e o outro sábio. ele (deus o abençoe e lhe dê paz) disse: “a virtude do sábio sobre o devoto é como a minha virtude ao mais comum dentre vós.” o profeta (deus o abençoe e lhe dê paz) prosseguiu: “deus, seus anjos e todos aqueles que vivem nos céus e na terra, inclusive as formigas, em seus formigueiros e os peixes suplicam por aqueles que instruem as pessoas no conhecimento virtuoso”.8

 

ibn abbás (que deus o tenha em sua glória) disse:

“entre os prisioneiros da batalha de badr havia pessoas que não podiam pagar resgate. o mensageiro de deus (deus o abençoe e lhe dê paz) estipulou o resgate em ensinarem os filhos dos ansar a escrever.9 cada um que ensinasse dez crianças estaria livre. a aceitação do profeta ao ensino da leitura e da escrita em lugar do resgate naquele tempo em que estavam em extrema necessidade de dinheiro mostra a sublimidade do islam na sua visão quanto à ciência, ao conhecimento e à erradicação do analfabetismo”.10

 

essas são as orientações do profeta (deus o abençoe e lhe dê paz) quanto à ciência e ao conhecimento.

quadros deslumbrantes e ensinamentos sublimes, perante os quais o consciente e o sábio se detêm com respeito e magnificência, principalmente, perante o aspecto extraordinário da misericórdia do profeta (deus o abençoe e lhe dê paz), que é o incentivo à ciência e ao conhecimento. nisso há misericórdia para as criaturas de um grande líder e um profeta magnífico.

 

labib riachi, comovido com isso, tirou o chapéu em consideração a esses ensinamentos, dizendo: “certamente, ó mohammad, és o super homem verdadeiro do mundo, mensageiro da cultura e do conhecimento, da orientação, do sacrifício e da nova filosofia, mensageiro da nova humanidade”11.

 

“ele transformou o extravio em orientação, a ignorância na ciência, a selvageria na civilização”12.

 

“deus o instruiu com a sabedoria e a ciência. por isso, temos o dever de lhe prestar atenção, antes a mais nada!”13.

 

________________________________

1. tradição narrada por ibn mája, com base em anas (1/81), sob o número 224. al albáni classificou-a como correta na pequena enciclopédia sob o número 7361.

2. tradição narrada por ibn abdel barr, no “capítulo das ciências”, com base em anas, n 24. al albáni classificou-a como correta na pequena enciclopédia sob o número 7361.

3. tradição narrada por baihaqui, com base em aicha. al albáni classificou-a como correta na pequena enciclopédia sob o número 7361.

4. tradição narrada por ahmad, baihaqui, ibn hibban e o hákim, com base em safwan bin assal. foi atestada por albáni na pequena enciclopédia sob o número 10639.

5. tradição narrada por ibn mája. al albáni classificou-a como válida no livro “sahih attarghib wattarhib” 1/19, sob o número 80.

6. tradição narrada por ibn mája, classificada como válida e por baihaqui. ibn khuzaima também a narrou em seu “sahih”. al albáni classificou-a como válida no livro “sahih attarghib wattarhib” 1/18, sob o número 77.

7. tradição narrada por ahmad e tabaráni e classificada como ótima. o texto é dele. narrada também por ibn hibban em seu “sahih”, pelo hákim que a classificou como correta. ibn mája narrou algo similar, em resumo. o albani classificou-a como válida em “sahih attarghib wattarhib” 1/17, sob o número 71.

8. tradição narrada por tirmizi que a classificou como válida e correta. o albáni a classificou de correta em “sahih attarghib wattarhib” 1/19, sob o número 81.

9. ibn kacir: “assira annabawiya” (biografia do profeta), 2/512.

10. ali mohammad assalábi: “assira annabawiya” (a biografia do profeta), 2/46.

11. labib riachi. “a psicologia do mensageiro árabe, tirada de mohammad charif chibáni, 100;

12. miguel tu’mi, jornal al karmil, tirado do livro de mohammad charif chibáni, 150.

13. thomas carlyle, “os heróis”, págs. 60 e 70.

 

 




                      Previous article                       Next article




Bookmark and Share


أضف تعليق

You need the following programs: الحجم : 2.26 ميجا الحجم : 19.8 ميجا