1. Articles
  2. Artigos
  3. Educação e boas maneiras dos muçulmanos

Educação e boas maneiras dos muçulmanos

Under category : Artigos
1925 2012/12/13 2022/08/08

Todos os louvores pertencem a Allah, que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre o Profeta Muhammad, sua família e todos os seus companheiros.

O Islam dá grande importância à educação da juventude para que alcancem sublimes e elevadas boas maneiras, e por sua vez longe de todo comportamento ruim.

O Profeta Muhammad [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] explicou à sua nação o procedimento adequado para cada situação, mesmo durante a guerra, onde proibiu que se matassem as mulheres, crianças e idosos, também proibiu a agressão aos monges que estão em seus templos aos agricultores, assim como também proibiu mutilar os corpos.

O Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] também ensinou a sua nação as boas maneiras no comer, beber, vestir, dormir, relações conjugais e como deve ser o relacionamento entre os esposos. O Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] ensinou a sua nação como se comportar no banheiro. Salman [que Allah se compraza com ele] nos disse: “Algum dos politeístas disse: Eu vi o seu companheiro [o Profeta] os ensinando. Inclusive os ensinou sobre os excrementos. Ele disse: Sim, nos proibiu higienizar [partes íntimas] com a mão direita, que orientássemos no sentido da Qiblah [no banheiro], nos proibiu a utilização de esterco ou ossos [para nos limpar] e disse: Nenhum de você deve se higienizar com menos de três pedras”. [Muslim].

O Islam é a única religião que ensina um estilo de vida completo e organiza todos os assuntos e aspectos da vida cotidiana. Não é um sistema concebido pelo homem, mas um sistema divino que leva a seus seguidores para a prosperidade e a tranquilidade nesta vida, e alcançar o paraíso eterno na vida futura. Allah diz: “Nada omitimos no Livro...” (Surah Al-An’am 6: 38).

Estas boas maneiras proféticas tiveram um grande impacto sobre as almas, foram à base de uma geração que a história já tinha visto; a veracidade, castidade, piedade, pudor, modéstia, generosidade, força, coragem, solidariedade, apoio aos oprimidos, etc.

A fraqueza que aflige a nação islâmica hoje em dia, decorre do descuido e a negligencia destas boas maneiras. Se os muçulmanos conseguirem se libertar da escravidão do imitar outros povos e recuperar a sua identidade, recuperar a honra e dignidade. Quando os muçulmanos entenderão isto?

Apresentaremos a seguir algumas das boas maneiras que um muçulmano deve ter com o seu Senhor, sua religião, seu Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele], consigo mesmo, com as pessoas ao seu redor, com os animais e o meio ambiente.

1.  A intenção

O muçulmano sabe que a intenção é de vital importância, na verdade, a aceitação de todas as ações depende da intenção com que são realizadas. Se a intenção por trás da obra é para agradar a Allah, então elas serão aceitas. No entanto, se a intenção das obras só foram conseguir o benefício mundano, por exemplo, ser elogiado pelas pessoas para ser admirado ou reconhecido, esta intenção está corrompida e, portanto, essa ação será rejeitada. O Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] disse: “As obras são de acordo com as intenções, cada um será recompensado de acordo com a intenção com que a realize”. [Bukhari e Muslim].

2.  As boas maneiras para com Allah

  • O muçulmano sabe que Allah é seu Criador e Sustentador. Ele concedeu a toda Sua criação Seus favores e graças que possui. Ele o protegeu do mal e, portanto, o servo deve ser educado e agradecido com seu Senhor.
  • Dentre as boas maneiras que um muçulmano deve manter com o seu Senhor, está a de cumprir as leis reveladas, realização todas as obrigações e se afastando de todas as proibições.
  • O muçulmano não deve se rebelar ou se opor às ordens do seu Senhor. Allah diz: “Não é dado ao fiel, nem à fiel, agir conforme seu arbítrio, quando Allah e Seu Mensageiro é que decidem o assunto”. (Surah Al-Ahzab 33: 36). E mais: “A resposta dos fiéis, ao serem convocados ante Allah e Seu Mensageiro, para que julguem entre eles, será: Escutamos e obedecemos!”. (Surah An-Nur 24: 51).
  • Outra obrigação é a gratidão e o agradecimento pelas bênçãos recebidas de Allah, isto é obtido recordando-O regularmente, buscando continuamente Sua ajuda, temendo Seu castigo, desejando a Sua recompensa, recitando frequentemente Seu livro e refletindo cuidadosamente cada ação por menor que seja ela.

3. Boas maneiras com o Alcorão

Um muçulmano deve se comportar respeitosamente quando se lida com o Livro de Allah, glorificando-O, e dando-lhe prioridade sobre todas as outras palavras. O muçulmano deve cumprir todas as suas ordens. Quando recitá-lo deve considerar o seguinte:

  • Recitá-lo em um estado de pureza ritual, orientado para o Qiblah[1].
  • Refletir sobre o significado de suas ayas [versículos].
  • Recitá-lo com a intenção de realizar um ato de adoração e com a intenção de agir de acordo com seus ensinamentos e não superficialmente.
  • Devem-se aprender as regras da recitação.
  • A recitação deve ser serena e melodiosa.
  • Embelezar a voz ao recitá-lo se submetendo e se entregando aos ensinamentos deste maravilhoso Livro.

4. As boas maneiras pertinentes com o Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele]

O muçulmano deve ser respeitoso para com o Profeta Muhammad [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele], porque ele foi o selo da profecia e foi enviado para tirar a humanidade das trevas da idolatria, para a luz do monoteísmo. Algumas das boas maneiras com relação ao Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] são:

  • Obedecê-lo em todas as suas ordens e abster-se de tudo o que ele proibiu.
  • Amá-lo.
  • Seguir sua Sunnah, o imitando na sua conduta e nos seus ensinamentos.
  • Colocar em pratica seus julgamentos e decisões em todas as áreas da vida,  especialmente em caso de litígio, porque Allah disse Seu Livro: “Qual! Por teu Senhor, não crerão até que te tomem por juiz de suas dissensões e não objetem ao que tu tenhas sentenciado. Então, submeter-se-ão a ti espontaneamente”. (Surah An-Nisa’ 4: 65).
  • Amar aqueles que o seguem e odiar seus difamadores e inimigos.

5. As boas maneiras consigo mesmo

Um muçulmano deve sempre permanecer no caminho de purificação e elevação espiritual, para que assim não se torne um escravo de seus próprios desejos e paixões. Allah elogiou aqueles que reprimem seus desejos e se controla constantemente: “Bem-aventurado é aquele que purifica (a alma), e desventurado quem a corromper”. (Surah Ash-Shams 91: 9-10).

Um muçulmano não é perfeito nem infalível, portanto, comete erros e pecados, mas apesar disso, combate seu ego para se afastar de tudo isso. Quando é superado pelos desejos e comete um pecado, não deve se desesperar da misericórdia de Allah, mas em vez disso, deve se voltar para Allah arrependido daquilo que cometeu. Deve se culpar pela desobediência que o comprometeu purificando sua alma para não cair nela novamente. O arrependimento sincero possui três características:

  1. Fugir do pecado.
  2. Arrepender-se de tê-lo cometido.
  3. Ter a firme determinação de nunca mais cometê-lo no futuro.

Quando um muçulmano se arrepende sinceramente, Allah aceita o arrependimento e perdoa o seu pecado. É relatado no Alcorão: “Ó fiéis, voltai, sinceramente arrependidos, a Allah; é possível que o vosso Senhor absolva as vossas faltas e vos introduza em jardins, abaixo dos quais correm os rios”. (Surah At-Tahrim 66: 8).

6. Boas maneiras com as demais pessoas

O muçulmano deve se comportar corretamente em relação às outras pessoas. Cada pessoa tem um direito individual que deve ser cumprido:

  • O muçulmano obedece a seus pais em todas as instâncias, exceto naquilo que seja uma desobediência a Allah. Os honra, respeita, lhes expressa e demonstra bondade. Não levanta a voz, praguejar ou profere insultos, deve ser bondoso e amável com eles da melhor maneira possível, e paga as suas despesas se necessário for.
  • O muçulmano sabe que seus filhos têm direitos sobre ele, começando no escolher uma boa mulher como esposa para cuidar deles. Oferece-lhes uma educação apropriada e cobre com todas as suas despesas. Deve ser misericordioso e amável com eles até que eles crescem e se tornem independentes.
  • O muçulmano aceita que sua mulher tenha direitos sobre ele. Allah diz: Porque elas tem direitos equivalentes aos seus deveres...”. (Surah Al-Baqarah 2: 228). Entre as corretas condutas e boas maneiras que o marido deve ter com sua esposa são:
  1. Paciência, tolerância e compaixão, porque o Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] disse: “Eu vos aconselho que trateis bem as mulheres, já que a mulher foi criada de uma costela torta e a parte mais torta da costela é a parte superior. Se tentar endireitá-la a quebrará, e se a deixas, seguirá torta. Os aconselho então, que tratem de forma adequada as mulheres”. [Bukhari e Muslim].
  2. Mantê-la economicamente é uma obrigação islâmica.
  3. Ter uma boa relação já que o Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] disse: “O melhor de vocês é o que melhor trata a suas esposas”. [Ahmad e Tirmidhi].
  4. Amá-la e respeitá-la, porque o Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] disse: “Que nenhum crente repudie uma crente. Pois se odeia dela alguma característica, seguramente se satisfaz de outra [característica]”. [Muslim].
  5. Ser justo.
  6. Agradá-la sexualmente.
  7. Manter os seus segredos.
  8. Não mencionar ou criticar os seus defeitos e limitações.
  9. Ensinar a ela o Islam, lhe ordenar o bem e proibir o mal.

10.  Brincar e se divertir com ela. ‘Aishah [que Allah se compraza com ela] narrou: “Tive a chance de viajar com o Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] quando era jovem. Ele pediu para as pessoas que continuassem viajando e tomassem a nossa frente e disse: “Vamos fazer uma corrida”, fizemos e eu ganhei. Depois de algum tempo, quando eu já tinha ganhado alguns quilos, durante outra viagem ele pediu que as pessoa se adiantassem a frente dele e disse: “Vamos fazer uma corrida”, fizemos e desta vez ele ganhou, logo depois riu disse: “Esta é a compensação daquela primeira” [Ahmad e Abu Daud] . Este é o profeta do Islam, e é assim que ele brincava e se divertia com sua esposa.

O muçulmano deve ser gentil com sua família, deve manter fortes laços familiares, sendo bondoso com eles mesmo quando eles o abandonem. Deve ser amável com eles mesmo se forem cruéis com ele. Deve respeitar os mais velhos, mostrar misericórdia pelas crianças, visitar os doentes e confortar os aflitos. Allah diz: “Concede a teu parente o que lhe é devido, bem como ao necessitado e ao viajante, mas não sejas perdulário...”. (Surah  Al-Isra’ 17: 26).

7. Os direitos do vizinho

Os vizinhos no Islam têm direitos semelhantes aos da família. Entre esses direitos está o ser gentil com eles, não prejudicá-los, ser generoso com eles, sempre receber-los com um sorriso. Devem ser visitados e dar-lhes presentes. Sempre mostrar respeito, honra e nunca zombar deles. O Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] disse: “O anjo Jibril tanto me aconselhou sobre a bondade devida aos vizinhos, que ate pensei que iriam ter direito a parte da herança”. [Bukhari e Muslim]. Ele também disse [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele]: “Quem crê em Allah e no Ultimo Dia, que seja generoso com seu vizinho”. [Bukhari e Muslim].

8. Os direitos do muçulmano

O muçulmano tem muitos direitos sobre seus irmãos muçulmanos, incluindo:

  • Cumprimentá-lo quando o encontra dizendo Assalamualaikum ua rahmatullaahi ua barakaatuh” e responder à saudação com as palavras “’Alaikum salam ua rahmatullahi ua barakatu”.
  • Quando um muçulmano espirra deve dizer: “Al-hamdulillah” [ou seja, todos os louvores pertencem a Allah], e o outro deve responder: iarhamukAllah”[ou seja, que Allah tenha misericórdia de ti], e o que espirrou contesta dizendo: iahdikumullaahu ua uslihu balakum” [quer dizer, que Allah te guie e purificar a sua condição].
  • Devemos amar nosso irmão muçulmano da mesma forma que amamos a nós mesmo.
  • Devemos dar apoio ao muçulmano toda vez que ele necessitar de ajuda.
  • Devemos aconselhar o muçulmano sempre quando ele solicitar.
  • Devemos visitar aos muçulmanos doentes e acompanhar seu cortejo fúnebre, quando ele morre.
  • Devemos tratar o muçulmano com humildade e não arrogante com ele.
  • Não devemos fazer fofocas e tirar sarro de outros muçulmanos, como tão pouco nem é permitido enganá-los, amaldiçoá-los, invejá-los, odiá-los, desconfiar deles, espioná-los ou abandoná-los.
  • Devemos perdoar e esquecer os erros dos muçulmanos e ocultar tais comportamentos.  Devemos defendê-los na sua ausência e ser justo na sua presença. Devemos tratar os muçulmanos como gostaríamos de ser tratados. Devemos ter ainda mais respeito quanto se tratar dos idosos e mais compaixão se for uma criança.

9. As boas maneiras com aqueles que professam outras crenças e religiões

Um muçulmano é um inimigo daqueles que não crêem em Allah e em Seu Mensageiro [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele], e jamais toma como aliados. Ainda que um muçulmano não possa aceitar a incredulidade, ele jamais deve oprimir um incrédulo, pelo contrário, deve ser sempre respeitoso e jamais prejudicar sua vida ou propriedade enquanto este incrédulo não combater os muçulmanos.

O muçulmano deve ser tolerante e compassivo com os incrédulos, ajudá-los e alimentá-los quando padecem de fome, dando-lhes de beber quando sedentos, curando-os quando estão doentes. Disse o Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele]: “O Mais Misericordioso (Allah) terá Misericórdia com aqueles que são misericordiosos. Seja misericordioso para com aqueles que estão na terra, e terá misericórdia com vocês quem Esta no Céu”. [Ahmad].

10. Os direitos do meio-ambiente

Centenas de anos antes da criação de organizações de proteção dos animais e do meio ambiente, o Islam deu aos animais e ao meio-ambiente notáveis direitos:

  • Alimentar os animais sempre que eles se encontram com fome.
  • Ser misericordioso com os animais, não sobrecarregado com o peso nem os utilizar como alvos de caça esportiva.


[1] Orientar-se para Qibla não é uma obrigação ao contrario com relação pureza.
Previous article Next article
O Website do Profeta Maomé, O Mensageiro de AláIt's a beautiful day