O Chorar do Profeta _ S

Auther : Mohammad Ibn Jamil Zino

primeiro hadice: o profeta (s), sentado com abdullah ibn massud, disse: “recita-o (o alcorão) para mim!” ibn massud: “como posso eu recitá-lo para ti, se ele te foi revelado?” o profeta (s): “eu gosto de ouvi-lo recitado por outro.” abdullah ibn massud recitou o alcorão a partir da surata al nissa, até que chegou ao versículo que diz: “que será deles, quando apresentarmos uma testemunha de cada nação e te designarmos (ó mohammad) testemunha contra eles?(alc. 4:41). o profeta (s) disse: “hasbuka!” (ou seja, basta!) ibn massud olhou para o profeta (s) e viu que os olhos dele estavam marejados de lágrimas. [bukhári e musslim.]

lições a serem tiradas do hadice

a) a humildade a demonstrarmos ao ouvirmos o alcorão deve ser soluçarmos silenciosamente, e não chorarmos altissonantemente.

b) notemos o dizer do profeta (s) “hasbuka”, e não “sadaqa allahu al azim (isto é, allah diz a verdade).”

c) o profeta (s) gostava ouvir a recitação do alcorão feita pelos outros.

segundo hadice: o profeta (s), juntamente com os seus companheiros, fizeram uma visita ao seu filho ibrahim quando este estava sob os cuidados da sua enfermeira. o profeta pegou-o no colo, estreitou-o contra o peito e o beijou. os companheiros juntaram-se a ele, e encontraram ibrahim nos seus momentos finais (antes da morte); e os olhos do profeta (s) começaram a se encher de lágrimas.

abdul rahman ibn auf disse: “ó mensageiro de allah, até tu choras?” o profeta (s) disse: “isto é compaixão; as lágrimas fluem dos meus olhos, e o meu coração está cheio de tristeza; mas o que temos a dizer é apenas: que seja da vontade do nosso senhor. com o teu passamento, ibrahim, ficamos deveras tristes.” [bukhári e musslim.]

lições a serem tiradas do hadice

a) à pessoa é permitido sentir tristeza pelo morto, mas sem berrar, ou esbravejar.

b) é permissível que a pessoa sinta tristeza pelo morto, mas sem desprezo pelo destino, sem dizer nada que demonstre ressentimento.

------------------------


lista de abreviaturas

d.h.– depois da ou após a hégira, que marca o começo do calendário islâmico, a partir do tempo da migração do profeta, de makka para madina.
e.c. – era comum, usada para o calendário gregoriano comum.
n. – data do nascimento.
m. – data da morte.
r – radhia allahu anhu (anha) [que deus se compraza dele (dela)]. é usada após a menção do nome de um companheiro ou uma companheira.
swt – subhánahu wa ta’ála (glorificado e exaltado seja). é usada após a menção do nome de deus.
(s) – salla allahu alahi wa sallam (que deus o abençoe e lhe dê paz). expressão usada após a menção do nome do profeta mohammad.
as – alaihi salam (que a paz esteja com ele). expressão usada após a menção do nome de qualquer profeta.

Previous article Next article

Articles in the same category