1. Articles
  2. Artigos
  3. A Busca por Paz Interior (parte 4 de 4): Paz Interior é alcançada pela submissão a Deus

A Busca por Paz Interior (parte 4 de 4): Paz Interior é alcançada pela submissão a Deus

Under category : Artigos
1527 2013/12/18 2022/10/06

Temos que ter em mente que as pessoas não levarão nada desse mundo exceto o que Deus já escreveu para elas.   Depois de toda a correria, de ficar acordado até tarde da noite, ser um viciado em trabalho, uma pessoa só terá o que Deus já destinou para ela.  O Profeta, que Deus eleve seu nome, disse:


Quem estabelecer a Outra Vida como seu objetivo, Deus tratará de seus assuntos, dará riqueza (de fé) no coração e o mundo virá para ele de forma relutante e submissa.” (Ibn Maajah, Ibn Hibbaan)


Essa pessoa alcança a riqueza do coração.  A riqueza não se trata de ter muitos bens, mas ter prosperidade do coração e o que é prosperidade do coração?  É contentamento, e é dele que vem a paz, quando uma pessoa se submete a Deus e isso é Islã.


A paz interior é aceitar o Islã em nossos corações e viver pelos princípios do Islã.  Então Deus colocará prosperidade no coração de uma pessoa e esse mundo virá a ela de forma submissa, de joelhos e humilhado.  A pessoa não terá que persegui-lo.


Essa é a Promessa do Profeta se uma pessoa colocar “as primeiras coisas primeiro” e isso é a Outra Vida.  Se for o Paraíso que queremos então isso deve se manifestar em nossas vidas, deve ser o ponto de nosso foco, o que mantemos em primeiro plano.


Então como sabemos quando o Paraíso é nosso foco?  Se sentarmos com uma pessoa e tudo que conversarmos a respeito for os últimos modelos de carros, casas caras, viagens e feriados e dinheiro, se a maioria de nossas conversas é sobre coisas materiais ou é fofoca, falar sobre essa ou aquela pessoa, então significa que o Paraíso não é nosso foco.  Se o Paraíso for nosso foco então ele se refletiria em nossa conversa.  Esse é um nível muito básico através do qual podemos nos avaliar, então devemos parar e nos perguntar: “Falando sobre o quê gastamos a maior parte do nosso tempo”?


Se descobrirmos que nossa prioridade é esse mundo, então precisamos focar novamente, precisamos colocar “as primeiras coisas primeiro”, o que significa que o Paraíso antes da vida desse mundo, e se fizermos isso poderemos alcançar a paz interior. Deus nos informou disso no Alcorão, um passo preciso para atingir a paz interior e Deus diz:


“De fato, é na recordação de Deus que o coração encontra tranquilidade.” (Alcorão 13:28)

Então, apenas através da recordação de Deus o coração encontra tranquilidade.  Essa é a paz interior.  A recordação de Deus está em tudo que fazemos como muçulmanos.  O Islã é viver uma vida de recordação de Deus e Deus diz:

“Realize a oração para celebrar Meu nome...”   (Alcorão 20:14)

Tudo que fazemos (no Islã), como muçulmanos, envolve a recordação de Deus.  Deus diz:

“Dize: Minhas orações, minhas devoções, minha vida e minha morte pertencem a Deus, Senhor do Universo.” (Alcorão 6:162)


Então, aqui está a forma de alcançar a paz interior, recordar de Deus em todos os aspectos de nossas vidas.


Essa recordação (dhikr) não é o que algumas pessoas pensam, ou seja, sentar no canto de um quarto escuro repetindo constantemente “Allah, Allah, Allah...”. Não é assim que nos recordamos de Deus.  Sim, essa pessoa está dizendo o no me de Deus, mas se pensarmos sobre isso, se alguém vier a você (e, por exemplo, seu nome for Muhammad) e continuar dizendo “Muhammad, Muhammad, Muhammad...” você se perguntaria o que há de errado com essa pessoa.  Ela quer alguma coisa?  Há algo que ela precisa?  Qual o propósito de repetir meu nome sem falar mais nada?


Essa não é a forma de recordar de Deus porque não era assim que o Profeta recordava de Deus e não existe registro dele fazer isso.  Algumas pessoas dizem que devemos recordar de Deus dançando ou balançando de um lado para outro.  Essa não é a forma de recordar de Deus, porque não era assim que o Profeta recordava de Deus e não existe registro dele fazer isso.

O Profeta se recordou de Deus em sua vida.  Sua vida foi uma vida de recordação de Deus, ele viveu uma vida na recordação de Deus e essa é a verdadeira recordação, em nossas orações e nossa vida e nossa morte.


Em resumo, a busca por paz interior envolve reconhecer os problemas que temos em nossas vidas, reconhecer nossos obstáculos, reconhecer que a paz interior virá somente quando identificarmos aqueles obstáculos e compreender quais deles podemos mudar, e que focando naqueles obstáculos podemos mudar os que são relacionados ao nosso eu.


Se mudarmos o nosso eu, então Deus mudará o mundo à nossa volta e nos dará os meios para lidar com ele.  Mesmo que o mundo esteja em desordem, Deus nos dará paz interior.


O que quer que aconteça sabemos que é o destino de Deus, que são os testes de Deus e que, em última instância, são para o nosso bem e existe um bem nisso.  Deus nos criou nesse mundo e o mundo é um meio de alcançar o Paraíso. Os testes desse mundo são nosso crescimento espiritual.  Se pudermos aceitar tudo isso, aceitar Deus em nossos corações, então podemos alcançar paz interior.

Previous article Next article
O Website do Profeta Maomé, O Mensageiro de AláIt's a beautiful day