Os ensinamentos do Profeta sobre o Zakat e as caridades

Seus ensinamentos sobre o Zakat

  • Seu ensinamento sobre o Zakat foi profundo: seu tempo, montante, porcentagens, doadores e beneficiados. É levado em consideração o interesse dos ricos e pobres, repassando um montando dos mais ricos aos mais pobres, sem que haja prejuízo ou injustiça para com os ricos.
  • Se o Profeta ﷺ  soubesse que alguém tinha o direito sobre o zakat, ele se apressava em dá-lo. Entretanto, se ele não conhecia as condições de tal pessoa, só dava após informar que os ricos e as pessoas que tinham um trabalho e um sustento capaz de se manter não tinham direito ao zakat.
  • Dentre seus ensinamentos estava o de distribuir o zakat àqueles com direito sobre a mesma zona onde esta riqueza havia sido acumulada e que somente o excedente seria enviado para distribuição em outros lugares.
  • Costumava enviar um coletor de zakat somente aos obviamente ricos, tais como proprietários de gado ou plantações.
  • Também costumava enviar um avaliador para estimar a quantidade de tâmaras e uvas, observar o método de irrigação e registrar o peso das produções e, com estas informações, calculava o zakat.
  • Não recebia o zakat sobre cavalos, servos, mulas ou burros ou também sobre vegetais e frutas que não pudessem ser medidos, exceto pelas uvas e tâmaras. Não fazia diferença entre as tâmaras frescas ou secas.
  • Não pegava o melhor da propriedade das pessoas como zakat, mas sim, pegava o produto de qualidade mediana.
  • Proibiu ao que dava em caridade que comprasse de volta oque havia oferecido. Mas, permitia aos ricos comer dele se o beneficiado oferecesse como presente.
  • Em algumas ocasiões pedia um adiantamento dos fundos do zakat para auxiliar a comunidade.
  • Quando uma pssoa lhe trazia o zakat ele suplicava por ela, dizendo: “Allaahummah baarik fihi wa fi ibilih” (Ó Allah, bendiga a ele e aos seus camelos) – An’Nasai.

Seus ensinamentos sobre o zakatul fitr

  • Estipulou que o zakatul fitr deveria ser uma medida[1] de tâmaras, cevada, queijo ou uvas passas.
  • Este deveria ser entregue antes da oração do eid. Disse,  : “Se este zakat é dado antes da oração, entao é aceito, mas se é dado depois passa a ser uma caridade qualquer” (Abu Dawud).
  • Costumava dá-lo especialmente aos pobres, privando dele os que figuram nas oito categorias de direito do zakat.

Seus ensinamentos sobre a caridade voluntária

  • Ele era a pessoa mais generosa e a que mais dava em caridade daquilo que estava sob suas posses. Nunca considerou nenhuma caridade em nome de Allah como muita ou pouca.
  • Se alguém pedia algo que estivesse sob suas posses, ele dava rapidamente, fosse muito ou pouco.
  • Ele ficava mais feliz e satisfeito em dar do que receber.
  • Quando encontrava uma pessoa com necessidade dava preferência sobre si mesmo, algumas vezes com sua comida, outras com sua roupa.
  • Quem lidava com ele ficava espantado com a sua indulgência.
  • Ele praticava a caridade de vários tipos, algumas vezes com um presente, às vezes comprava algo e dava de volta ao vendedor junto com seu valor. Algumas vezes pedia emprestado algo e devolvia mais do que havia recebido ou aceitava um presente e retribuía com algo de maior valor.


[1] Equivalente a um copo e mais 1/3.

Previous article Next article